Nossa História

Desde 1932, Palminópolis surgiu, em meio, a uma grande mata verde, conhecida como “Mata do Esperidião”. Seus primeiros desbravadores foram atraídos pela informação de que no local existia terra fértil e sem proprietário. Algumas famílias já residiam e logo foram chegando outras, formando assim, uma espécie de lugarejo.

Anos depois em 1949, alguns moradores começaram a planejar a construção de um povoado nas terras da fazenda “Lagoa”, de propriedade do Sr. Leandro Sardinha de Sá. Finalmente chegaram a conclusão de que o lugar não seria viável, devido a escassez de água ali constada. Depois de vários entendimentos, o novo local escolhido em terras doadas por Isaac Gomes e Pedro Geraldo Lopes. Assim, os irmãos Leandro e Filogônio Sardinha de Sá esculpiram uma Cruz e a fincou nas terras da fazenda “São Bento”, nome dado ao pequeno povoado, criado recentemente.

Com o passar dos anos, o povoado de “São Bento” recebeu mais habitantes e juntos vieram seus primeiros comerciantes que se instalaram farmácia, lojas de tecidos, armazéns de secos e molhados, bar, sorveteria, dormitório e outros. Assim no pequeno povoado se fez presente de homens honrados e interessado no desenvolvimento da nova vila, o Sr. Waldemar Custódio dos Santos, que exercia a função de dentista e outros cidadãos começaram uma luta acirrada para levar o patrimônio de “São Bento”, a categoria distrital, de Palmeiras de Goiás. Isto se deu em 1953. Mais tarde, em 1961, sob o comando do Deputado Antônio Queiroz Barreto e Dr. Hamilton de Barros Velasco, o distrito de “São Bento”, transformou-se na cidade de Palminópolis, nome este, devido a cidade estar localizada entre Palmeiras de Goiás e Firminópolis.

bandeira